Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Quem respira pra mim sou eu


Nem vem!
Não, não me venha com esse papo de que o gelo é gelado.

Eu quero é botar a mão nele e sentir eu mesma, na minha derme, epiderme, hipoderme, tudo o que for derme, enfim! Eu quero é sentir em mim mesma se ele é, de fato, gelado.


Não, não me dê dicas, conselhos... nada disso! Deixa que eu me queimo sozinha!


Pou um objetivo eu tenho tanto calor, que sou capaz de derreter o gelo e vê-lo caindo em gotas por entre meus dedos, pingando no chão, desenhando teu nome...
E se meu calor não for suficiente...
Então o gelo me tomará por inteira, até que a sua frieza toque meu coração.
Mas não terei um coração frustrado, não... ele ficará por algum tempo gelado... mas lá no fundinho, aquecido...



...arriscar (além de emagrecer!) é uma delícia!!
E sempre vale a pena!

2 comentários:

Renata Mofatti disse...

Uau!!!! "até que a sua frieza toque meu coração." Ótimo isso hein!

Paixão, M. disse...

"arriscar (além de emagrecer) é uma delícia"

bela verdade! já provei das duas :)

nem vem mesmo, né, que é muito melhor aprender com as nossas próprias do que com as experiências dos outros. acho que sou é muito sinestésica, viu? rs. somos.

muito bom texto e empurrão de sai pra lá, rapá.

beijão!