Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

domingo, 3 de outubro de 2010

Porque te amo

Há poesias que não sabes,
mas bem sei que compreendes;
Ternos pensamentos que não imaginas,
doçuras que não revelei.
Devo externar meu sentimento destemido,
tão confuso, muito embora cristalino,
que me dilacera, que me atrai.
Devo dividir esses anseios, essas sensações e o encanto
Confessar que estou consumida de saudade
Avassalada por esse meu querer,
esse meu querer que tanto te quer,
que cresce a cada vez que renasce o Sol.
Devo confidenciar que, a cada noite,
dormes embalado pelos meus pensamentos de luz
E que,
a cada amanhecer levo ao teu coração o primeiro deles
Como se buscasse em ti a inspiração para respirar
Com se descobrisse em ti a vocação para viver.
Só queria que soubesses
Hoje chorei quando ouvi, ao longe, a tua voz,
dizendo qualquer coisa, que eu nem me lembro...

4 comentários:

aluízio disse...

"Só queria que soubesses
Hoje chorei quando ouvi, ao longe, a tua voz,
dizendo qualquer coisa, que eu nem me lembro..."

Ah, como eu gosto de ler, absorver vc em palavras como essas...
Simpplente desfilando alguns de seus melhores momentos. Maravilhoso!!!

Elisa disse...

Cada pedacinho do texto também é um pedacinho de mim.
Me encontro em cada um deles e vejo como tudo é parecido pra todos nós.

"Confessar que estou consumida de saudade"

Essa é minha parte de hoje. Consumida de saudades estou por alguém que diz o mesmo pra mim. E eu fico a esperar o dia em que nossos corpos, almas e corações vão se encontrar e embalar numa linda melodia.

Lu, você escreve da alma de cada um de nós. Quem não se encontra nos seus textos não possui a anormalidade que devemos ter. A anormalidade de viver.

Leca Nunes disse...

Quisera eu chegar perto deste coração...poder tocar, mudar, fazer sentido ...apenas sentir mudanças... Que DEUS as guarde por mim.
beijo beijo

Anônimo disse...

Cada vez me encanto mais por você, menina! Que doçura!! Por que você é tão rara assim?? Estou saturado de todas que já conheci... feliz o cara que te inspira a escrever assim, lindamente...