Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quarta-feira, 14 de março de 2012

Cativar

Até nos momentos 'bobos', é muito bom saber que você está comigo!

Há dias ouvi uma frase que desencadeou nessa ideia que ora escrevo, que me fez levantar da cama às 02:35 da madrugada. Sem fazer rodeios ou ficar buscando a melhor forma de adentrar ao assunto, depois de uma análise genérica da vida humana, descobri-me uma pessoa feliz, pela seguinte constatação: eu tenho (bem mais de) 06 amigos para segurarem as alças do meu caixão quando eu morrer. 
Parece nefasto demais falar nisso, mas não passa de uma feliz conclusão!
O fato é que nascemos precisando do outro, é impossível chegar ao mundo e sobreviver sozinho. Aliás, antes de vir ao mundo já estamos dependendo de outra pessoa, nesse caso, de nossa mãe! E por toda a infância é assim, como também é na adolescência, na mocidade, na maturidade, na velhice, na morte e, pasme: logo depois dela, em seu último ato.
Sempre estamos precisando do outro, quer seja para mantermo-nos vivos, ou para chorar, ou  para nos ajudar a andar, a comer, a vestir, a sonhar, a resolver, a carregar pesos, a rir de nossas piadas ... 
As necessidades variam, podem ser vitais ou subjetivas, mas sempre precisamos de pessoas.
Implodir sempre deve ser triste.
Engolir derrotas inteiras deve ser desesperador.
Celebrar vitórias sozinho deve ser deprimente.
Sentir dor sem alguém por perto deve ser angustiante.
Morrer solitário deve ser horrendo.
E ter o caixão carregado por qualquer um, deve ser o auge da mediocridade humana.
Tenho andado assustada com pessoas que se julgam autossuficientes, que acreditam que realmente não precisam de alguém. Mas a vida está aí para nos provar, a cada segundo, que um fio a separa da morte, a mesma distância tênue que há entre a saúde e a enfermidade.
Ontem minha filha me disse que jamais se despede brigada de uma amiga sua, pois ela não sabe se é a última vez que elas estão se vendo. Crianças! Quanto têm a nos ensinar...!! Do lado de cá, nós sempre achando que temos todo o tempo do mundo, que maltratar hoje não pode implicar em remorso algum amanhã, que barbaridade.
Ah, só estou desabafando. Esse choque com a autossuficiência alheia vai passar. Vou voltar pra cama agora, estou com sono. E caso eu não acorde mais, tenho certeza de que tenho (bem mais de) 06 amigos para segurarem as alças do meu caixão. 

E você, tem?

3 comentários:

uma quase Leonardo disse...

*_*

fechou o post com chave de ouro, hein?! ^^

deve ter dormido bem! ^^

uma quase Leonardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Adoro ....
Tudo em que estas a vencer...
Acompanho diariamente mas...teclar no pc não a minha especialidade.

Adorei a reportagem da TV

Beijos beijos

Felicidades