Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

terça-feira, 10 de abril de 2012

Sem Filtro na Veia


 Hoje o tempo fechou
 vai chover vermelho no meu coração
 essa agonia não está cabendo em mim
 Como pesa a sensibilidade...
 Queria ser fútil, viver na média
 Mediocridade anônima! Que maravilha!
 Queria não compreender entrelinhas
 E nem precisar delas.
 Queria não suportar Pessoa, Neruda e Vinicius
 Queria passar despercebida
 Entretanto
 Sempre me convidam para a roda,
 Para a mesa, para a rua
 Mas minha alma estranha
 E sempre prefere a caneta e o papel,
 A cama e o travesseiro,
 A música e o silêncio.
 Minha normalidade é atípica,
 Soa antipático, esquisito.
 Tenho o coração na pele
 E a minha balança é outra.
 Por que a minha capacidade de amar
 Me adoece a alma?
 Por que não sou comum?
 Por que não sou mais um?
 Sinto a alma cansada:
 Alargou-se em demasia
 E já não me resta a chance de ser menos
 Estou condenada a ser grande
 Vou sofrer por ter a alma inchada
 Inchada de fé no amor
 Inchada de passionalidade.
 Sou uma autêntica fraude:
 Demonstro autoconfiança
 Olho nos olhos e faço constranger
 Tenho o tom da serenidade desejada
 Mas
 Como todo cartão-postal,
 Eu tenho um verso
 Um verso que não se revela,
 Que é meu e de poucos.
 Apenas as almas poéticas
 Compreendem os tormentos
 Que eu escondo em meu verso.
 Nessa tarde
 Pedi a Deus que me levasse daqui.
 Não, eu não tenho coragem de ir sozinha
 No entanto
 Eu não correria dela, caso ela viesse
 E a minha agonia está virando raiva,
 Tenho raiva por não ser como os outros.
 Eu queria ser simplória,
 Sem mistério algum
 Ter sonhos frívolos
 Ser limitada e, por isso,
 Chamar o amor de ilusão.
 Queria ter amores
 Com a duração das flores
 Queria ter desejos sociais
 Ter conduta padrão
 E nem saber do algo mais da vida.
 Mas não, sou assim,
 De alma inflamada,
 De coração quente,
 De espírito apaixonado.
 E talvez, ingênua
 Por acreditar nas mentiras
 Que os poetas juraram ter vivido...
 ...só me falta ser verde
 e ter a cabeça grande.

Essa é a capa do livro - Essa poesia o intitulou - E seu nome vem dessa música http://www.youtube.com/watch?v=H59Pl6o7iU8  :)




2 comentários:

Gil disse...

Estou a adorar tudo que te está a acontecer.....

Acompanho diariamente tuas noticias mas....para mim escrever no PC e dificil!!! rsrsrs

Adorei ver teu video da emissão da TV bem como todas as fotos e lançamento de teu livro

Beijos

Leca disse...

(Pedi a Deus que me levasse daqui.
Não, eu não tenho coragem de ir sozinha)
Ainda bem..precisamos de te-la aqui, junto de quem te ama, e por isso precisa de ti.
Beijo beijo