Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

terça-feira, 9 de abril de 2013

Um amor em sete cordas


http://www.youtube.com/watch?v=4bBo0UlxCOs

Acabei de te ver, casualmente na rua
Quando meus olhos te viram,
eles se abriram mais e brilharam,
Meu coração disparou, meu corpo inteiro tremeu
Não esperei que teus olhos se encontrassem com os meus:
Eu fugi, corri para outra direção
e fiquei aflita, olhando para trás
Ao mesmo tempo em que eu não queria ser vista,
eu só queria correr para teus braços,
Te abraçar muito forte e te falar da saudade,
que está aqui, dentro de mim
Ao te olhar, meu tempo começou a passar em outra cadência,
Como naqueles tempos,
em que éramos felizes, um do outro
Nossos dias eram de doce espera, músicas,
olhares profundos, brilhos na alma, silêncios reveladores
Eras meu músico e eu, tua poetisa
Éramos um em mil letras, em tantos tons, em sete cordas,
em anseios, planos e felicidades
Eu escrevia para ti, colhias poesias do meu coração todos os dias
Mas rompemos
Nos perdemos
A sociedade venceu
Morremos
A poesia fugiu de mim, tornei-me estéril
Passaram-se alguns anos
Outras pessoas entraram na minha vida e eu até as amei,
Mantendo-te em minha caixinha secreta
Pensei que havias evaporado dentro dela
e que já não passavas de uma doce lembrança, a melhor de todas
Entretanto
Hoje, ao te ver,
essa poesia veio correndo e sorrindo para mim,
agarrou-se em meu coração,
deixando-me sem ar para respirar
Basta te ver para a poesia brotar em meus poros
Hoje tive certeza de que eu só não te amo
Quando eu não te vejo.

Um comentário: