Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Deixa para Depois


Antes teve o leite, o mel, a ilusão, o erro certo
Ansiedade, resultado, sonhos, sangue, células, multiplicação
Nome, rosto, medo, plenitude, estrias, dores, a luz
Olhar de admiração, orgulho, dependência, emoção
Deixa o desprezo para depois

Antes vieram as palavrinhas, papinhas, lençóis, canções
Valores, cuidados, colos, remedinhos, beijinhos
Cumplicidade, parceria, amizade eterna, sacrifícios
Sensação de invencibilidade, união, noites perdidas
Deixa a estranheza para depois

Então explodiram os hormônios: novos amores, rebeldia,
outras certezas, tantas manias, desprezo, estranheza, volume nas alturas, insatisfação
Novidades, amizades indeléveis, risadas infinitas, sempre a ingratidão

Inacreditável. Teus olhos eram flechas inflamadas a cravar em mim
aquele olhar indolente, que silenciosamente me traía

Tudo ficou para depois do amadurecer, mas não pude esperar
Foi inevitável morrer, morri com teu olhar

Anelo que, ao menos minhas lembranças, não sejam por ti esquecidas
E se fores chorar agora, filha, agora já não precisa
Deixa a culpa para depois.

Nenhum comentário: