Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Eu Contradição



Queria ver meus dias ao contrário,
do último ao primeiro, sem sair do lugar
Amor, lembra-me sempre
que o avesso do Sol é a Lua, não a escuridão?
Como naquele primeiro dia em que fazia calor, mas chovia
Nasci num dia de contradição

Andar em corda bamba nesse mundo ensolarado
Permeado de tanto coração gelado
Mas aquele dia não era só contradição?

Ah, se um dia eu pudesse ver meu futuro, sem estar presente!
Mas não, ele acontece, escorre lentamente
Então sigo no sentido contrário,
rodeada de gente em perfeita solidão
Avançando para o futuro, apaixonada pelo meu passado
E não há motivo algum para desesperar _ ou há?

Daqui pra frente hás de chorar, hás de sorrir
É sempre o sim e o não
e bem acima dos medos, tua exata contradição
Vivendo, morrendo, sorrindo, sofrendo
Teu passado corre a toda velocidade,
Mas o abraçarás antes do último dia
Pois viver, ainda que doa,
É o teu maior presente, velha menina.

Nenhum comentário: