Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

terça-feira, 5 de abril de 2016

Alma de Pluma


Minhas raízes flutuam
Se tentar me prender, eu sumo
Minha vida não tem porta:
a arranquei com os próprios dentes
Nela, fica quem quer
_ou quem aguenta o peso da minha alma de pluma
Andar de puritana 
Alma de cigana
Essência selvagem
Não ando em bando, nem em par
Nasci longe, moro aqui, tenho a cabeça lá
Minhas raízes flutuam
Se tentar me domar, eu fujo
Bola de ferro, camisa de força, mordaça
Sonífero, chantagem, poção mágica
Não há o que possa me prender
É a porta aberta que me faz querer ficar
Não espere que eu me explique
Não me exija sempre meiga
Vez ou outra minha fera interior aflora
Me retiro _sem porquê_ à minha caverna silenciosa
Então eu grito, me arranho inteira
Reflito, me refaço, renasço
Não preciso sorrir
Tampouco exibir gestos de amor
E por falar em amor,
sim, eu o posso sentir
No entanto, não há quem o aceite
Pois o que esperam do amor eu nunca serei capaz de dar:
Amor a portas fechadas, sempre desconfiado
Amor sem a luz da Lua entrando pelas janelas, sempre sufocado
Amor feito pacto de morte,
levado ao precipício a cada silêncio incompreendido
Amor tortura
Amor cobrança
Amor boleto
Amor que anula
Amor prisão
Desconheço
Estranho
Rejeito
Não sirvo
Porque meu amor é preso à liberdade
e, ser livre nesse mundo, toda boca diz que quer,
mas nenhum coração suporta ser.

16 comentários:

Tamara disse...

Leve, profundo e intenso, ao mesmo tempo. Impossível não se sentir tocada pelo que você escreve!

Kleidianne Nogueira disse...

Agora que li o poema todo creio que nossas reflexões não eram exatamente as mesmas que deduzi do trecho que li no Instagran. Eu pensava em quão romântica e utópica é a liberdade. Condicionada a tantos fatores que fogem ao nosso controle. Contudo, sejamos tão livres quanto conseguirmos!

Ludmila Clio disse...

Klei, acho linda essa gama de interpretações que podemos ter sobre o que nos cerca, mas aqui destaco o quão belamente você escreve. Pense com carinho em retomar a escrita como algo mais "sério" em tua vida. Bjs!!

Ronald Mignone disse...

Essa escrita...

Juliana Holdefer disse...

Não sou muito fã de poemas, mas adorei o seu, bem leve, mas impossivel, de parar de pensar sobre ele.
http://www.horadaleituraa.com.br/ >> Segue o blog de volta? Tá rolando um sorteio no blog!

Ludmila Clio disse...

Oi, Ju! Fico lisonjeada por saber que apesar de você não ser fã de poema, esse mexeu contigo. Obrigada, volte sempre!!

Our Brave New Blog disse...

Menina do céu, que poema maravilhoso. Não sou de ler muitos poemas, poucos me atraem, mas esse eu gostei muito e me identifiquei em certos momentos. Lindo!! Parabéns <3


ourbravenewblog.weebly.com

Indicar Livros disse...

oi tudo bem?

não sou de ler poemas, mas suas palavras me tocaram, são profundas.
Menina da onde você tira essa inspiração pra escrever tão bem?
beijos

Taynara Mello | Indicar Livros
http://www.indicarlivros.com/2016/09/novidade-o-morcego-autor-jo-nesbo-pre.html

Ludmila Clio disse...

Ah!!! O mais bonito é ler que quem não gosta muito de poesia gosta do que lê aqui! Voltem sempre, obrigada pela chance de parar um cadim pra ler meus poemas!! Salud!!!

Ludmila Clio disse...

Ah!!! O mais bonito é ler que quem não gosta muito de poesia gosta do que lê aqui! Voltem sempre, obrigada pela chance de parar um cadim pra ler meus poemas!! Salud!!!

Prit Amaral disse...

Nossa! Amei! Poesia que toca a alma e arrepia não é fácil de fazer, então parabéns, viu? Essa alma de pluma aí voa longe e eu só desejo que, ao contrário da conclusão do poema, haja sim um amor tão leve e livre quanto se almeja.
Um xêro.

www.umadoseparaomeudia.com

Sure We Have A Blog disse...

Que coisa linda moça!
Tua escrita é uma delicia, adorei o poema!

Um beijo
Paloma
surewehaveablog.com.br

Luisa Aranha disse...

To toda arrepiada! Lindo, Ludmila! Parabéns! Você tem um dom garota! Que intenso, que forte, que sublime! Parabéns!

www.causoseprosas.com.br

Blog Resenhando disse...

Oii,

Não sou muito fã de poemas, mas gostei muito do mesmo compartilhado acima.
Parabéns pelo texto, é bem profundo e bem envolvente.

beijos

Rafael Rodrigues disse...

Seus poemas são tudo de bom

naciadelivros.blogspot.com.br

Mayara Martins disse...

Nossa, total verdade! Amei de coração <3 parabéns!
horadaleituraa.com.br