Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Olhos de Menino


Sei bem quem está mandando no jogo:
o fundo da taça me diz
Diga-me como desejas que seja, atenderei ao teu clamor
A noite é gelada, teu corpo inteiro grita por um abraço, um colo
Queres o calor de algum certo par de olhos
dispostos a lhes compreender sem mandar a conta
Eu poderia te abraçar tão forte
que te faria esquecer o que te trouxe até aqui
Reconheces esta estrada?
Eu também
Reconhecemos muito bem os anjos que nos guardaram pelo caminho
Te abraçarei ainda mais forte
quando faltarem palavras e incompreeenderes a compreensão
Sequestrarei teu coração, não pedirei nada em troca, nada!
Nada me afastará dos teus olhos de menino
Estes, cheios de lembranças tristes e de sonhos pueris
Não vou te invadir: eu espero
Não vou te quebrar: inteiro te quero
Sei bem quem está mandando no jogo:
o fundo da taça me diz
Quero-te em dor, em desespero, isso não me assusta
De sofrimentos sou feita e por isso afasto os que não sabem sofrer
Não vou te mandar a conta, tampouco exigir-te atenção
Percorra o mundo, livre te quero
Dolorido, sangrando, mas ainda vivo
Não te exigirei um sussurro, um carinho
Hás de vir como criança animada,
como o menino carente que és
Que exibe coragem e potência,
mas que delira com o amor como o destino inalcançável
Acho graça...
pois tens o amor bem nas mãos,
mas ainda és menino para que isso eu te revele:
tens o amor bem na palma das mãos!
Mas vá acreditando que quem manda neste nosso jogo sou eu
És menino:
somente no tempo devido
saberás que tens todas as regras do jogo nas mãos
porque nada é o que parece ser
Sou mulher, és menino
mas é a tua existência que mantém vivo o meu querer
És o que me desafia a insistir na vida,
como o prêmio inesperado
a sorte imprecisa
Meu menino forte, imprevisível
Percorra o mundo, nada teu me afasta
Pago o preço que for
para nunca mais ter de volta meu coração por ti sequestrado.

Nenhum comentário: