Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Sem Aviso


Meu bem, não precisa se importar
Há tanto tempo desabafo para o travesseiro,
comemoro com as paredes
Não vou lamentar tua partida,
já aprendi que a felicidade é como um raio,
Vem e vai sem espera, sem aviso
Não vou chorar
Fui feliz demais no pouco tempo em que fui tua
Meus sonhos, meus sentimentos, meus instintos
Tudo volta às suas gavetas
Prossigo meu caminho solitário,
confessando aos travesseiros,
brindando com as paredes
Mas com teu toque no meu coração
Talvez não haja mais tempestade
Talvez nunca mais caia um raio em minha triste vida
Mas não vou lamentar tua partida
Foram dias felizes sob teus olhos de menino,
carente de abraço,
mendigo de amor
Siga tua estrada
Que meu caminho eu mesma apago
Ninguém me verá sofrer por ti,
meu raio de Sol
Tempestade de carinhos
Feitiço de semanas
Lembrança mais linda
dessa minha feiura que é existir.

Nenhum comentário: