Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Carta para quem tem medo de Amar


Eu entendo.

A vida, desde cedo, te sacudiu, te jogou para o alto e saiu de baixo. Você caiu, se machucou muito na primeira vez. E isso se repetiu. E aconteceu de novo. E de novo. E de novo.

Então sua alma começou a sangrar.

Eram os teus sonhos se quebrando, as tuas esperanças trincando, se rompendo, formando cacos que se amontoavam por dentro. 

Uma avalanche de contratempos, imprevistos e pesadelos te engoliu. E para se manter vivo, você decidiu respirar curtinho, para não mais ser percebido pela vida, para manter a falsa paz e seguir em frente.

Teu coração se afundou no mar dos cacos de tudo aquilo que você quis ser e não pôde. Submerso no entulho dos teus restos, teu coração apenas existe. Paralisado, entrevado, proibido de disparar por qualquer emoção que sinta. Teu medo de que ele se fira ainda mais o impede de se entregar.

Eu entendo.

Eu entendo que você me machuca para se defender. Eu entendo que você me fere para me proteger de si mesmo. Também entendo que não é por não querer. Você quer, e muito, mas tem medo da dor, eu entendo.

De cacos sou feita. Fui remontada com abraços apertados e com a força gentil de algumas gentes loucas que não desistiram de mim. 

Saiba que alguns pedaços se perdem para sempre. Outros, se multiplicam, isso eu não sei explicar, mas acredite: a gente consegue se refazer, apesar da dor. 

Talvez você nunca entenda por que insisto em mergulhar ainda mais profundo ao encontro de teus pavores mais cortantes e mortais só para resgatar teu coração. E sei que isso te apavora porque você sabe que vai doer, te apavora porque a dor vai te lembrar que ainda está vivo.

Mas não me importa. Pode gritar nãos. Pode me agredir com teus silêncios, fazendo cara de quem está indiferente, eu não ligo. E se te parece que sou movida à coragem, digo-te que está enganado. Sou movida pelo medo. É o medo de te saber morto em vida que me atrai com urgência para livrar teu coração desse entulho de cacos perfurantes e inflamados.

Eu entendo que para você tudo ficaria melhor se eu desistisse e voltasse daqui de onde estou, mas já estou ferida, desde o primeiro toque. Voltar daqui me mataria, voltar daqui seria desistir e desistir não é opção.

E quando enfim teu coração estiver longe dos cacos e teu sorriso finalmente for verdadeiro, então hás de entender que, para ser livre, precisa deixar doer. É o preço que a vida cobra de quem ela escolhe jogar para o alto e não socorrer. A dor vai te humanizar, vai colocar o sangue de volta ao caminho que ele deve seguir e te fazer forte. Então você há de entender que cada um tem uma loucura dentro de si. A minha é não desistir de você.











9 comentários:

Blog Tamaravilhosamente disse...

Texto lindamente cortante!

Juliana Holdefer disse...

Esses textos seus são maravilhosos, Ludmila. Esperando ganhar o sorteio do blog Jovem Literário e do Tamaravilhosamente pra poder ganhar seu livro de poesias *____*
Parabéns, e beijos!

Kleidianne Nogueira disse...

Faz tempo que tu não escrevia com tanto sentimento. Lindo!

Eloísa Pompermayer disse...

Oláá Mila
Será que se eu postar todos os elogios que quero fazer aqui alguém vai notar que eu sou tua fã?! aksoakspoakso
Enfim, o texto dilacera as verdades que buscamos a todo custo ocultar e guardar em nosso coração fragmentado!
ARRASOU
Bjoos

Luisa Aranha disse...

Já te disse que sou tua fã... Cheguei a chorar aqui com a carga emocional desse texto! Parabéns! Teu sucesso é só questão de tempo!

bjos

Duelo Literário G.N. disse...

Boa noite,
Sou formada em Letras, mestranda em Literatura e também sou (secretamente!!!) aspirante a escritora. Por isso, gosto da motivação e da coragem de Ludmila (ou, como vc disse na intro, da Lu, Lud ou Mila) nesse blog! Não desista dos seus sonhos, continue a escrever sempre e se tornará cada vez melhor.

http://dueloliterario.blogspot.com.br/

Indicar Livros disse...

oi tudo bem?

me identifiquei de cara, adorei o texto
é tão eu, Ludmila arrasa nos texto. amei

Taynara Mello | Indicar Livros
http://www.indicarlivros.com/2016/10/projeto-escritores-anonimos.html

Suzana Chaves Linhares disse...

Olá! AMei seu texto! Delicado, profundo e carregado de bastante sentimento! Parabéns, sua escrita é linda, beijos!

Entre Livros e Pergaminhos

Our Brave New Blog - disse...

Concordo com o que a Luisa falou aí nos comentários, seu sucesso é só questão de tempo. Escreve muito bem sobre coisas com as quais todo mundo consegue se identificar em pelo menos um ponto. Parabéns!!!

ourbravenewblog.weebly.com