Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Contraproposta Indecente



Amor - sem respirá-lo, eu não vivo
Tua proposta é comovente
Se me tratas tão bem assim,
poderia até amar-te, quem sabe?
Mas teu maior amor não me basta
O que falta, eu não sei, 
apenas falta
Como o mais rico banquete, desprovido de sal
Se aceitares minha metade bem intencionada,
uma porção generosa de mim,
Viverei como quem respira a depender
de um balão de oxigênio
Não o farei plenamente,
tampouco estarei inteira ao teu lado,
mas lá estarei
Serei uma metade, 
de sorrisos esforçados,
de inspirações profundas,
buscando o ar, em desesperação
Serei uma porção de mim mesma, sem forças,
ainda que eu faça força para ser completamente conquistada
Acredite: é insuportável não te perceber
Terás, ainda, que resistir à dura desconfiança
de que eu me apaixono muitas vezes por dia
_todos os dias_
por estranhos que nem eu mesma sei
Se, então, ainda assim me quiseres 
como teu mosaico imontável
de vontades e de distâncias,
então hoje mesmo teremos um acordo
Eu aceitarei o teu inocente amor
e me rejeitarei para sempre por isso.

Nenhum comentário: