Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Gotas de Bem Querer


Mandei o Sol embora, preciso lhe falar
Não tenho te ouvido,
mas estou falando contigo agora, na chuva
Contando segredos à tua alma
Bradando em trovões de urgências
Relampejando a raiva que sinto
do teu silêncio de orgulho
Talvez eu esteja respingando
no teu rosto o meu carinho
Ou estejam tamborilando nas tuas janelas
o meu bem querer em gotas delicadas
Abençoando o teu esconderijo,
onde eu muito queria estar agora
Há alguma força nessa minha saudade?
Há alguma saudade nessa tua força orgulhosa?
Ouça-me:
vou me jogar com mais violência
contra os teus vidros gelados
Inundar o teu silêncio
Afogar esse teu mutismo agressor
Não, eu não tenho te ouvido,
então mandei o Sol embora,
para lhe falar, em chuva
Revelar à tua alma um precioso segredo
Meu bem, abra a janela para me ouvir
antes que o Sol regresse
e me evapore para sempre da tua vida.

Nenhum comentário: