Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Gente Presente


Correria é normal. Bastam dois minutos de prosa e logo se reconhece uma alma esgotada. A alegria de viver anda meio rara no mundo real. Estamos todos muito cansados, nos equilibrando entre os ponteiros do sistema, com saudade de um tempo que ficou ali, bem ali atrás.

Reclamar é normal. O cansaço é evidente, os problemas se agigantam. Nos perdemos entre corantes, conservantes, paralisantes de vivacidade. Corremos em câmera lenta. Corremos, mas não chegamos a lugar algum. A cama é o lugar mais cobiçado da nossa carne, sempre exausta.

Exigir é normal. Querem nossa atenção. Nosso tempo. Nosso sangue. Querem nosso sorriso, ainda que estejamos morrendo em dor. Querem nossa alma, mesmo a gente não sabendo em qual ponto da estrada ela soltou da nossa mão.

Falta leveza nesse mundo cão. Estão todos muito pesados.

Falta aquele olhar de pluma, aquele peso de borboleta sobre nossa alma, de gente que sorri com os olhos, abraça nosso mundo e em dois segundos transforma nossa angústia em cumplicidade.

Coisa boa é descobrir-se acompanhado, mesmo sem toque.
É saber-se observado de longe, é sentir-se apoiado no inferno.

Coisa boa é conhecer gente entendedora de silêncios, que não exige nosso melhor, que não exige nada, gente que se sente completa com a nossa presença. Por falar em presença, gente assim é presente. Presente da vida, com laço de fita vermelha, reluzente. É gente que chega quando estamos moídos, em mais de mil cacos, sem saber por onde recomeçar, já que temos que continuar na correria, ouvindo reclamações e exigências de todos os lados. Mas gente-presente-com-laço-de-fita-vermelha-reluzente sabe que o abraço ainda é a cola mais poderosa para remontar-nos, caco a caco.

Que na correria vazia dos nossos dias lotados não passemos batido pelo presente da vida. Abraços ainda curam. Neles, nossas almas se reencontram e retomam, aquecidas, a fria estrada.

19 comentários:

Ronald Onhas disse...

Que textinho presente - suave, gostoso e singelo.
Amei, amei! Embrulha pra mim ?

Ludmila Clio disse...

Aaaah... fofo!
Embrulho sim!!!

Kleidianne Nogueira disse...

Embrulha pra mim também!

Ludmila Clio disse...

Claro, Klei! Pra você, sempre, querida!!

fashion-friend disse...

Que lindo, sério! Realmente, na correria do dia a dia você apenas sobrevive e não vive.

Ludmila Clio disse...

Pois é... é aquela "sutil" diferença que existe entre viver e passar pela vida...
Vivamos!!!

=)

Prit Amaral disse...

"Coisa boa é conhecer gente entendedora de silêncios, que não exige nosso melhor, que não exige nada, gente que se sente completa com a nossa presença." <3
Texto maravilindo!
Sinto-me grata por ter pessoas assim na minha vida!
Um beijo.

www.umadoseparaomeudia.com

Ludmila Clio disse...

"Maravilindo". Amei!
Obrigada pela interação!!
Beeeijo!!

Juliana Holdefer disse...

Que coisa mais fofa *-*
"Falta leveza nesse mundo cão. Estão todos muito pesados." Adorei essa frase, e concordo muito com isso, hoje em dia todos ficam estressados peça correria. :(
Continue com esse textos lindos !
Beijos
http://www.horadaleituraa.com.br/

Ciana Andrade disse...

Lindo texto! Intenso e acolhedor ao mesmo tempo.Falta até palavras para elogiar seu texto, me identifiquei muito com sua escrita. Se tiver como seguir, vou seguir. E também o nome é muito fofo, copo de letras, é copo de tudo de bom. Parabéns! bjs
www.pilateandosonhos.com

Ludmila Clio disse...

Que demais! Obrigada, Ciana! Um dia eu te conto como surgiu esse nome...
Beijão!!

Eloísa Pompermayer disse...

Nossa Mila...
Tu arrasou nesse texto, realmente estamos muito cansados de carregar nossas dores tão pesadas, exaustos de sorrir mentirosamente e em um mundo doente em que falta a proteína vida!
Quando encontramos uma gente presente o mundo desacelera, saímos do automárico e descobrimos que ainda há uma faísca de vida que só precisava dessa gente presente para retornar a respirar oxigênio e abandonar o carbonizado mundo!
Bjoos

Jovem Literário

Ludmila Clio disse...

Ju! Perdi teu comentário! Obrigada, venha sempre por aqui tomar umas!!
Beijo!!
=)

Ludmila Clio disse...

Bem isso, Elô!
Uma bênção ter gente presente na nossa vida.
Que tenhamos sensibilidade para percebê-la...
Obrigada pela força de sempre!
Abração apertadão!!
<3

Our Brave New Blog disse...

Ai meu Deus, que texto maravilhoso!!! Simmm, gente leve, que faz você esquecer o peso do mundo é maravilhoso. Adorei esse nome, Gente Presente. Lembrei das que eu tenho na minha vida e sou muito grata por isso <3

ourbravenewblog.weebly.com

Talita Carbone disse...

Caramba, que texto lindo!

Grata surpresa ter descoberto seu blog.

Beijos :)

Blog Resenhando disse...

Oii, adorei o texto.
E com certeza é o texto da noite.
Parabéns.

beijos

Ludmila Clio disse...

Agradeço imensamente pelos comentários e percepções.
Coisa boa é alcançar a alma de quem se dedica um cadinho a ler o que a gente escreve!
Que em nossa vida sejamos sempre atentos às "gentes presentes" que surgirem em nosso percurso!

Grande abraço a tod@s que comentaram!!
<3

Michele Lopez disse...

Olá,
Adorei o texto e concordo com muitas das palavras aqui escritas.
Falta leveza no nosso dia-a-dia, sinto falta daquele sorriso que não atinge somente os lábios, mas também aos olhos e nos alegra para continuarmos o nosso dia com mais coragem e garra.

http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/