Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quarta-feira, 18 de março de 2009

Estradas


Dentro de mim há longas estradas
Que se queimaram com o sol dos imprevistos da vida
Em seu chão quente
não posso pisar com meus pés descalços
E quando caem as noites
Minhas estradas ficam geladas
Nelas
Sopra o vento das frias solidões
E minha pele arde nas profundezas de maciças tristezas
Tenho marcas de acidentes terríveis
Meu coração é de vidro
e já se quebrou em muitas esquinas erradas
Mas sou uma andarilha
que não se cansa em procurar pelo seu destino
E que às vezes já se perdeu em tantos [des]caminhos
Já confiei em placas de cores vibrantes
e por elas cheguei a destinos indesejados
Já fui forasteira em minhas próprias estradas
e agora eu sei que caminhos difíceis
também são caminhos
Quero chegar onde mora o amor
À sua sombra
Fico menos exposta aos sóis da vida real
e ao frio cortante das solidões
E assim eu vou pelas estradas que sou
Sou estradas de concentração
Sou estradas de taquicardia
Sou estradas de acelerações viscerais
E de tremedeiras também
Sou estradas de fomes e de sedes
De dedos estalados e de palavras sussurradas
De lindas paisagens e de lágrimas menores
Sou estradas de viagens inesquecíveis
e de luzes ofuscantes, que iluminam olhos atentos
_ou cegam olhos fracos
Mas somente quando amo é que sou livre
Corro para o amor pelas minhas estradas tortuosas
Ele é meu destino, meu destino de liberdade
Por ela me renovo a cada amanhecer
É a esperança de encontrá-la que me move
Em seus braços hei de alcançar minha paz,
descansar meu coração e libertar-me dos dias tristes
Sendo o amor em liberdade, meu destino,
meu perfeito destino em paz, liberdade e amor.


9 comentários:

LECA NUNES disse...

ESTRADAS DA VIDA...
CHEIAS DE LUTAS E SONHOS.
OS MEUS NEM TÃO SONHADOS,MAS DE DURAS LUTAS...
VENCI POIS AINDA CÁ ESTOU, MAS MORRO CADA SEGUNDO DE SAUDADES DE ESTRADAS PASSADAS, MUITAS NÃO CAMINHADAS, MAS SEMPRE BUSCANDO ENCONTRAR UMA SOMBRA, UMA ÁGUA FRESCA UM SABOR.
BEIJOS MINHAS LUS, GRAÇA E PAZ!!!

Aroldo disse...

a sua mãe também escreveu um poema, muito bonito, muito bom!!! (claro que os dois, né lud!!!)

Paixão, M. disse...

Lud!
Hoje tive com Marcelo, ele deixou eu dar uma rápida olhada no formato do seu livro! Vai ficar linda essa sua proposta! Ansiosa por meu exemplar autografado, com dedicatória e tudo :)

Sobre sua linda poesia... É esse o caminho... tortuoso, mas sem desistência. Sempre chega um trecho de trigal dourado pelo sol :) Vale à pena o risco.

beijo, flor! saudade de conversa!

Jânio Dias disse...

Oi!

Quem tem uma estrada para seguir nunca está sozinho.

A vida que é uma estrada são várias vidas com várias vias.

Abraço.

kilder disse...

muito legal o seu texto!!!! vou passar aqui mais vezes!!! t+

Marcelo Grillo disse...

Há um ditado antigo que diz: o certo é seguir pelas estradas; se atalhos fossem bons, não existiriam as estradas. bj

VaneideDelmiro disse...

Ludmilla, adorei este post. E embora tenha adorado a imagem que vc usou para ilustrá-lo, nada se compara as sucessivas imagens que teu poema em cada linha - ou será curva? - produz.
Adorei o trecho que segue em especial:

"Quero chegar onde mora o amor
À sua sombra
Fico menos exposta aos sóis da vida real
E ao frio cortante das solidões"

Que na procura o cinto esteja apertado, mas no encontro ele ceda ao macio que é o amor e a vida, quando encontrados.

VaneideDelmiro disse...

Ludmilla, adorei este post. A fotografia é linda, mas nada se compara as imagens que brotam de cada linha - ou será curva? - do teu poema.
Um trecho em especial me tocou:

"Quero chegar onde mora o amor
À sua sombra
Fico menos exposta aos sóis da vida real
E ao frio cortante das solidões"

Que o sinto esteja seguro durante o percurso, mas que na chegada ele ceda ao macio que é o amor e a vida, quando encontrados.

VaneideDelmiro disse...

Ludmila (com apenas um "l"), a notícia que traz, a nós leitores de seu blog, é maravilhosa. Bom saber que as letras transbordam do copo e logo logo se derramarão sobre as páginas de um livro.
Minha torcida e, como muitos, a expectativa de um exemplar em mãos.
Parabéns.