Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

terça-feira, 24 de março de 2009

Ponto de vista


Ela, com o rosto inchado, de tanto chorar.
Moça nova, problemas gigantes, de gente mais velha.
Chorou por algumas horas a fio,
fez no travesseiro, uma poça de lágrimas e de restinho da maquiagem.
Resolveu ir até o banheiro lavar o rosto,
estava desolada, chegara à exaustão.
Não acendeu a luz, aproveitou a luz que vinha da sala,
estava evitando se ver no espelho.
Na penumbra,
deu três passos em direção à pia e abriu a torneira.
Percebeu então algo diferente na parede, bem ao seu lado;
arrepiou-se toda e deu um pulo para trás.
Viu-se obrigada a acender a luz para ver o que era aquilo.
Tudo mudou então.
Talvez outro coração veria um bicho-folha,
um mais cético teria visto um Heteropteryx dilatata...
...o seu coração porém, viu uma simples esperança.
E nada lhe seria mais oportuno...
Lavou então, o rosto ainda riscado das lágrimas,
mas sua alma já estava diferente.

4 comentários:

kilder disse...

pois é...a letra é facada pra caramba!!!! mas não to sofrendo tanto assim...é que ouvi essa musica no rádio!!! rsss
boa semana

LECA disse...

VALE A PENA TER ESPERANÇA... MESMO EM MEIO A TANTAS LÁGRIMAS...
PORQUE SERÁ QUE ESTE BICHINHO DE NOME TÃO COMPLICADO RECEBEU ESSA ALCUNHA?? VÁ LÁ SABER...
MAS QUE LEVOU ESPERANÇA PARA ELA, AH!! ISSO SIM...É O QUE IMPORTA.
BEIJOS

Jânio Dias disse...

Meio copo vazio, é quase sempre, meio copo quase cheio.

Abraço!

Ps.: obrigado pela gentileza de palavras lá no blog.

Anônimo disse...

Provavelmente eu teria visto uma Heteropteryx dilatata...
Claroooooooooooooooooooo!!
Teria quase infartado!
Socorroooooo!
Nunca teria enxergado uma esperança, mas um inseto medonho!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Por favor! Bichos que pulam e voam comigo nao! Tenho medo até de borboleta. hauhauhau