Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

sexta-feira, 11 de março de 2016

Toque de Formosura


Parir-te
Colocar-te para fora de mim
Seria um alívio não ter tua vida sugando a minha
Foi numa noite de verão que tornei-me uma mendiga
Recebi esmolas de tuas mãos,
carinhos contados que sobravam nos teus bolsos
Becos escuros 
Multidões de desconhecidos
Labirintos espelhados
Dos céus apenas o silêncio
Vivo no inverno perpétuo
Agarrada ainda aos trocados que recebi naquela noite de verão
Morrendo todo dia sem saber por onde andas
Sinto inveja dos olhos de Deus, que podem ver-te dormindo
Desfiguração 
Verão dos infernos 
Exaustão
Maldito óbolo, toque de formosura, compaixão dos meus olhos tristes
Ah, quem me dera parir-te, colocar-te para fora de mim!
Enlouquecer de culpa
Mergulhar na insanidade por deixar-te livre
e livre prosseguir para o inferno sem lembranças tuas.

Nenhum comentário: